Destinos Internacionais

Torres del Paine (Chile)


Localizado em plena patagônia chilena, o Parque Nacional Torres del Paine é um dos destinos preferidos de quem quer conhecer a região. Declarado pela Unesco como Reserva Mundial da Biosfera, desde 1978, o parque é muito visitado por montanhistas e alpinistas de todo o mundo. Possui cumes de rara beleza que chegam a 3.200 metros de altitude.

O cartão postal do parque é o conjunto de montanhas que lhe dá nome: as Torres do Paine. Sua paisagem é resultado de movimentos tectônicos da Terra ocorridos há aproximadamente 12 milhões de anos, que deram origem a impressionantes montanhas. Entre elas estão o Monte Paine Grande (3.050 m), os Cuernos del Paine (três picos com 2.600, 2.400 e 2.200 m), as famosas Torres del Paine (2.250m, 2.460 e 2.500 m), o Fortaleza (2.800 m) e o Escudo (2.700), algumas delas cobertas de gelo todo o tempo.

Seus lagos têm a bela coloração verde esmeralda e há uma legião de Guanacos pastando em torno deles. Os Guanacos são animais semelhantes às Lhamas. O parque oferece cerca de 100 km em circuitos para percorrer de carro, além de trilhas para caminhadas e vias de escalada. As montanhas são cercadas por belos lagos e glaciares, como os lagos Dickson, Paine e a Lagoa Azul, ao norte; e os lagos Grey, Pehoé, Nordenskjold e Sarmiento, ao sul. Entre os locais mais visitados do parque, considerados de maior beleza cênica, estão o Lago Grey, o Glaciar Grey, o Salto Grande, o Salto Chico, a Cordilheira Paine e a base das Torres del Paine.

Para os que gostam de caminhar, existem roteiros de dois a oito dias de duração, dependendo do circuito escolhido. A extensão total de trilhas supera os 120 km, que vão desde caminhadas curtas de dois dias, como ao Glaciar Grey, ao Valle do Francês ou à base das Torres; até excursões de vários dias. As mais populares são o “W” (de 3 a 4 dias) e “Circuito do Maciço” (de 7 a 8 dias). As trilhas são devidamente sinalizadas e dentro do parque existe uma quantidade de refúgios, áreas de acampamento, portarias e postos avançados que dão toda segurança ao visitante.

Criado em 1959, o parque possui três portarias: Lago Sarmiento, Laguna Amarga e Laguna Azul, todas abertas das 8h30 às 20h30. Tem disponível três áreas de camping, a do Lago Pehoé, do Rio Serrano e da Laguna Azul, todos com infra-estrutura sob sistema de concessão. Além disso, dispõe de refúgios ao longo das trilhas, que permitem aos visitantes descansar e pernoitar. O parque localiza-se a 113 k da cidade de Porto Natales, na Cordilheira dos Andes, província de Última Esperança.

A melhor estação para conhecer o parque é na primavera e verão. Por ser uma região de gelo, sua temperatura média no verão é de 10,8° C, podendo chegar a zero, mesmo nesta estação.

Como chegar

Há dois roteiros possíveis: pela Argentina ou pelo Chile. Se a opção é ir de avião, deve-se pegar um vôo até Buenos Aires (Argentina) ou até Santiago (Chile) e destas capitais pegar uma conexão até Punta Arenas (Chile). De lá deve-se seguir de ônibus ou carro, por estrada pavimentada, até Puerto Natales, cidade base mais próxima do parque. São cerca de 250 km e leva-se aproximadamente 4 h de viagem.

Outra opção interessante é, a partir de Santiago, tomar um ônibus para Puerto Montt (porta de entrada da patagônia chilena), e dessa cidade seguir de navio até Puerto Natales. São quatro dias de um passeio belíssimos pelos fiordes. Geleiras, focas, baleias e o clima muito instável (chuva, vento e sol em repentinas e rápidas mudanças) fazem parte do roteiro. De Puerto Natales à sede administrativa do parque segue-se por mais 150 km, cerca de 2h30, e existem três empresas de ônibus disponíveis, com saídas diárias nos meses de verão. Também é possível alugar transporte particular, como vans e táxis. No inverno, de uma forma geral, é importante se informar sobre as condições das estradas.

Torres Del Paine com Trilhas & Rumos

Neste roteiro é possível realizar tanto caminhadas curtas, quanto longas. E para cada uma delas a Trilhas & Rumos dispõe de equipamentos adequados. Para as caminhadas longas ou travessias recomendamos os equipamentos mais técnicos e confortáveis, para que você possa aproveitá-la melhor.

Para os que vão acampar nos parques, recomendamos a Barraca Cota 2, pois possui uma boa relação peso x benefícios. Feita em modelo iglu, oferece grande estabilidade quanto submetida a ventos fortes. O saco de dormir é outro item fundamental neste roteiro. O que agüenta temperaturas mais baixas, em nossos modelos, é o Super Pluma Gelo, que tem resistência para até 15º C e pesa 1,7 kg. E para o isolamento térmico, uma alternativa boa é o Isolante Matratze Light, que pesa apenas 300g e possui uma face aluminizada que deve ser colocada em contato com o corpo, aumentando a proteção térmica.

Por ser regiões frias e de grandes altitudes, é importante ter em mãos um vestuário que suporte baixas temperaturas, como o Abrigo Thermotex. Feito em tecido tipo Polar, possui alto índice de isolamento térmico e pode ser usado sozinho ou por baixo de nossos abrigos impermeáveis (como o Abrigo Parkha, oAbrigo Anorak Storm ou o Abrigo de Tempo Anorak Selado). Possui uma versão especial para mulheres ou pessoas mais magras, o Thermotex Gazelle.



Endereço: Rua Fernando Luz Filho, 112 - Teresópolis/RJ - CEP: 25954-195 (Não temos loja de fábrica) - CNPJ: 28.242.576/0001-84
Contato para atendimento: [email protected]
2020 © Trilhas & Rumos - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Otmiza Agência Digital