Dicas de Uso

Guias de caminhadas e escaladas



Para os escaladores ou aqueles que gostam de se aventurar em trilhas pelas montanhas, vale a pena consultar os guias de caminhadas e escaladas, livros que trazem uma série de detalhes sobre os mais diferentes lugares no país. Nestas publicações é possível encontrar informações como croquis de vias, desenhos de trilhas, mapas, equipamentos necessários, história das conquistas no lugar, distância e fotos de vias de escalada e trilhas. vale conferir!

 

 

Veja também algumas sugestões de livros na livraria da trilhas & rumos.

 

 

TRILHAS

 

 

Guia de trilhas de Petrópolis – Um guia fácil e prático, com 224 páginas, tanto para os aventureiros de carteirinha como para os de primeira viagem. Apresenta roteiros e croquis detalhados de 38 trilhas, com valiosas dicas e curiosidades dos cenários surpreendentes e exuberantes da serra imperial de Petrópolis, no estado do Rio de janeiro. A travessia Petrópolis – Teresópolis, trilha mais famosa da região serrana fluminense, é uma dos roteiros descritos neste guia, que pode ser encontrado para compra no site da trilhas & rumos. Guia de trilhas de Petrópolis, autor: Waldyr neto, 2008.

 

Guia de trilhas (trekking) – Descreve diversos roteiros, com coordenadas para gps, fotos, altimetrias, contatos locas e dicas. Neste primeiro volume, de 82 páginas, estão inclusos: Pedra da Mina, Pedra das Flores, Ponta da Joatinga, Serra do Cipó, Serra dos Órgãos, Serra Fina e Torres del Paine (Chile). Guia de trilhas (trekking) volume 1, de Guilherme Cavallari, editora Kalapalo, 2008.

Trilhas do Rio – Em suas 176 páginas, o livro apresenta trilhas conhecidas e inéditas para caminhantes, várias delas dentro do Parque Nacional da Tijuca, mostrando que na cidade não se precisa ir muito longe para fazer um bom passeio na mata. Trilhas do Rio. autor: Pedro da Cunha e Menezes, editora Salamandra, 1996.

 

Novas Trilhas do Rio – A experiência iniciada no primeiro livro prossegue e amplia-se neste volume. nas 176 páginas do livro, o autor revela áreas menos conhecidas, mas não menos deslumbrantes, incluindo trajetos em Niterói e na zona oeste. Novas Trilhas do Rio. autor: Pedro da Cunha e Menezes, editora Sextante, 1998.

 

Trilhas do Parque Nacional da Tijuca – Com 200 páginas, o guia traz 30 mapas
contendo 90 trilhas (aproximadamente 70km) em três setores do parque e ilustrado com mais de 200 fotos. O guia de trilhas torna-se um importante instrumento de lazer e educação para todos aqueles que gostam e respeitam a natureza. Trilhas do Parque Nacional da Tijuca. autor: Instituto Terra Brasil, 2006.

 

Caminhos e Trilhas – Neste guia estão detalhados 19 caminhos e trilhas, com localização, caracterização e conscientização ambiental para que os caminhantes desfrutem das possibilidades de contato com paisagens naturais encontradas em Joinville, São Francisco do Sul, garuva, Itapoá e Campo Alegre. Caminhos e Trilhas. autores: Mônica Lopes Gonçalves, Reginaldo José de Carvalho, Fabíola Girardi, Orlando Ferretti e Samir Alexandre Rocha, editora Letra d’água, 2004.

 

Caminhos e trilhas da ilha grande – Obra de grande valor para os excursionistas que gostam de caminhar pelo mato. Com 355 páginas, o livro reúne muitas informações importantes e úteis para quem quiser conhecer este paraíso, localizado no município de Angra dos Reis (RJ). Caminhos e Trilhas da Ilha Grande. autor: José Bernardo, Enelivros, 2005.

 

Chapada Diamantina – Guia indispensável para quem for visitar a Chapada. Mais facilmente encontrado nas livrarias locais e do nordeste. Com 160 páginas, o livro é muito bem redigido e contém informações sobre as trilhas mais conhecidas da região, além de fotos e dicas. Chapada Diamantina. Autor: Renato Luis Bandeira, Editora Onavlis, 1998.

 

Trilhas da Capivara – Declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, o Parque Nacional da Serra da Capivara (PI) foi criado para preservar um dos maiores tesouros arqueológicos do mundo – milhares de inscrições pré-históricas com até 12 mil anos gravadas em paredões de rocha. O parque é administrado pela Fundham (Fundação Museu do Homem Americano), em parceria com o Ibama. O guia é vendido no próprio centro de visitantes. Trilhas da Capivara. Autor: Fundham,Editora Type Laser, 1998.

 

 

ESCALADAS

 

 

Guia da Urca – A Urca, no Rio de Janeiro, é o mais conhecido e tradicional centro de escalada do Brasil. São mais de 270 vias e variantes no Pão de Açúcar, Morro da Urca, Morro da Babilônia, Parede dos Ácidos e Pedra do Urubu, além de muitos boulders. A obra, com 192 páginas, reúne os croquis de mais de 180 vias, além de 71 fotos, 18 desenhos e um capítulo sobre a história da escalada na Urca. O guia tem um site na internet (http://www.companhiadaescalada.com.br/.) e já está em sua terceira edição. Guia de Escaladas da Urca. Autores: Flavio Daflon e Delson de Queiroz, 1996.

 

Guia de Escaladas e Trilhas da Floresta da Tijuca – Com 232 páginas, este é o guia de escaladas e trilhas das principais áreas do Maciço da Tijuca, no Rio de Janeiro. São 236 escaladas entre paredes, falésias e boulder, representadas em croquis, fotos, desenhos e esquemas, num dos locais de escalada mais bonitos da cidade. Para os amantes das caminhadas, há também mapas coloridos com a indicação de algumas trilhas, entre elas, da Pedra da Gávea, Pico da Tijuca, Bico do Papagaio, Pedra Bonita, Corcovado, Cocanha e Agulhinha da Gávea. Guia de Escaladas e Trilhas da Floresta da Tijuca. Autores: Flávio Daflon e Delson Queiroz, 2004.

 

Guia de Escaladas do Grajaú – O guia traz informações sobre aproximadamente 200 vias de escaladas localizadas na Reserva Florestal do Grajaú, na cidade do Rio de Janeiro. O livro aborda tópicos como a ética local, segurança, mapas e croquis das vias de todos os níveis de dificuldade, desde iniciantes até o mais avançado. Para facilitar a compreensão, o parque foi dividido em setores: os das vias de paredes do Pico Perdido do Andaraí e Contra-Forte, e o Setor de Boulders. Guia de Escaladas do Grajaú. Autores: André Costa Assaife e Monique das Neves Silva, 2005.

 

Guia de Escaladas Niterói – O guia conta com mais de 100 croquis, descrição das vias, material necessário, mais de 80 fotos, descrição e mapas de acesso aos setores e às bases das vias, um breve histórico sobre a Região Oceânica de Niterói e do Parque Estadual da Serra da Tiririca, Código de Ética de Niterói, história do montanhismo no município e o relatório da primeira via de escalada conquistada em Niterói em 1956, a Via Normal da Agulhinha George Guarischi (A1). Guia de Escaladas de Niterói – Parque Estadual da Serra da Tiririca. Autor: Leo Nobre Porto, selo Montanhar, 2008.

 

Guia de Escaladas de Petrópolis – Depois de uma década de mapeamento (trabalho iniciado em 1994), foi lançado o primeiro guia de escaladas de Petrópolis com informações minuciosas das vias de escalada em rocha desta cidade serrana, localizada no estado do Rio de Janeiro. São mais de 200 vias, distribuídas por 33 montanhas da cidade; cerca de 90 croquis e diagramas vetorizados digitalmente; mapas escalonados da região; e muitas fotos históricas, de ação e de todas as paredes com o traçado de suas rotas. O guia divulga a beleza do município, com sua natureza exuberante, e o potencial que suas paredes oferecem para a exploração de novas rotas de escalada. Guia de Escaladas de Petrópolis. Autores: Luciano Bender e Paulo Lucio Tesch Loureiro, 2005.

 

Guia de Escaladas de Guaratiba – Com 107 páginas, o guia descreve 122 vias de uma das mais belas regiões litorânea do Rio de Janeiro, localizada entre as praias Recreio dos Bandeirantes e Barra de Guaratiba, na Zona Oeste da cidade. Quase todas as vias encontram-se em íngremes falésias de granito à beira-mar que, devido às suas características, transformaram aquela área no mais importante centro de treinamento de escalada móvel da cidade. Guaratiba, guia de escaladas. Autor: André Ilha,1999.

 

Guia de Escaladas de Três Picos, Vieira, Bonsucesso e Frades – Primeiro guia da Região Serrana do Rio de Janeiro, abrange áreas entre os municípios de Teresópolis e Nova Friburgo. Na obra de 100 páginas estão descritas mais de 70 vias de escalada com comentários e informações úteis para o escalador. Situado numa das melhores e mais bonitas regiões para a prática do montanhismo, este centro de escalada concentra o maior número de vias longas do Brasil. Guia de Escaladas de Três Picos, Vieira, Bonsucesso e Frades. Autores: Alexandre Portela, Isabella de Paoli e Sérgio Tartari, 1998.

 

Guia de Escaladas de Três Picos – Com um trabalho primoroso, Sérgio Tartari lança a segunda edição do Guia de Escaladas da Região de Três picos. Além de muita informação, há fotos e um pouco da história do lugar. São 117 vias, distribuídas pelas 196 páginas do livro, com informações técnicas atualizadas. Guia de Escaladas da Região de Três Picos, Autor: Sérgio Tartari, Editora Montanhar, 2008.

 

Manual da Pedra do Baú – Com 96 páginas, o guia apresenta mais de 200 vias selecionadas (somente as que estão com a proteção em bom estado e rocha de qualidade) e localização dos quatro melhores points de boulder próximos à São Bento do Sapucaí (SP) e sul de Minas Gerais. A nova edição teve os croquis totalmente refeitos e traz ainda diversas fotos (aéreas, panorâmicas e das vias), além de informações detalhadas sobre as vias mais complexas. Manual de Escaladas e Boulders – Pedra do Baú e Sul de Minas. Autor: Eliseu Frechou, 2005.

 

Manual de Escaladas do Planalto do Itatiaia e Região sul do RJ e MG – O guia, de 98 páginas, apresenta escaladas clássicas e esportivas. A subida das Agulhas Negras passo-a-passo, e muito mais informações.Manual de Escaladas e Montanhismo – Planalto do Itatiaia e Região Sul do Rio de Janeiro e Minas Gerais. Autor: Eliseu Frechou, publicação Mountain Voices, 2007.

 

Guia de Escalada do Itatiaia – O Guia de Escaladas do Itatiaia/RJ apresenta 166 vias de escalada em rocha, diagramas de acesso, croquis e fotos, resumidos em 112 páginas ao longo de quase dois anos de pesquisas e escaladas. Ele aborda 15 zonas de escalada, algumas de difícil acesso e com pouquíssimas informações (como o Paredão das Andorinhas e Serrilha dos Cristais), nas partes alta e baixa do parque. Guia de Escalada do Itatiaia. Autores: Jorge Alberto e Fábio Corrêa Guedes, Editora Patronato, 2000.

 

Guia Geosfera de Escaladas da Pedreira de Mairiporã – Conhecida também como Pedreira do Dib, o local é muito procurado para a prática de rappel. O guia, de 50 páginas, apresenta croquis das vias desta pedreira, que fica bem próxima à capital paulista. Guia Geosfera de Escaladas da Pedreira de Mairiporã – SP. Autor: João Paulo “Johnny”, edição Geosfera, 2001.

 

Guias de Escaladas de Minas Gerais – O que começou com apenas um guia, em 1999, no ano de 2002 se transformou em cinco volumes, apresentando a história das principais áreas de escaladas de Minas Gerais, fotos e informações técnicas. São eles: Serra do Cipó (abrangendo escaladas no Morro da Pedreira, Conceição do Mato Dentro e Tabuleiro); O Melhor do Calcário (Gruta da Lapinha, Sítio do Rod, Gruta do Baú, Montes Claros e Pedreira do Bairro Amazonas); Caeté, Caraça e Ouro Preto (Serra da Piedade, Pedra Branca, Serra do Caraça, Pico do Itacolomi e Agulheiro); Zona da Mata e Sul de Minas (Serra do Lenheiro, Juiz de Fora e Região, Muriaé, Furnas, Pedralva, Pedra do Pântano e outros locais); e, por fim, Terra dos Gigantes (vias do Leste de Minas: Pedra da Baleia, Vale do Aço, Pedra Riscada, o maior monolito do país, Pedra da Boca e Rubim). Guia de Escaladas de Minas Gerais. Autores: Eustáquio Melo Júnior & Daniel Ferreira Mariano, 2003.

 

Manual de Escalada Esportiva e Tradicional da Serra do Cipó – Dezenas de rotas selecionadas na região de calcário mais famosa do Brasil. Mais de um ano de trabalho de pesquisa, fotografia e design resultaram no guia de escalada em formato de bolso publicado pelo Mountain Voices. A publicação traz ao conhecimento público diversas novas áreas e vias deste importante centro da escalada esportiva nacional. Manual de Escalada Esportiva e Tradicional da Serra do Cipó. Autores: Eliseu Frechou, Daniel Mariano e Eustáquio Macedo.

 

Guia de Escaladas do Marumbi – De qualidade primorosa, esse é um livro que servirá não somente para quem quer conhecer as escaladas desse charmoso conjunto de montanhas, como para quem quer conhecer um pouco mais da nossa história do montanhismo no Brasil. Espetacularmente ilustrado, traz fotos históricas, mapas e croquis. Guia de Escaladas do Marumbi. Autor: José Luiz Hartmann “Chiquinho”, 2008.

 

Guia de Escaladas em Rocha do Morro do Anhangava – Localizado no Parque Estadual da Serra da Baitaca, município de Quatro Barras, o Morro do Anhangava (1.430 m) é um dos melhores locais para a prática da escalada em rocha no Paraná. O guia, de 108 páginas, descreve as mais de 170 vias presentes neste local, além de contar o histórico da região, os acessos, a ética local, meio ambiente, conduta consciente em ambientes naturais etc. Guia de Escaladas em Rocha do Morro do Anhangava. Autores: Dálio Zippin Neto e Ronaldo Franzen “Nativo” Jr., Marumby Editora, 2003.

 

Catálogo de Escaladas de Tubarão e Região – O catálogo de escaladas de Tubarão e região apresenta mais de 70 vias de escalada e locais com mais de 100 boulders abertos. Nessas áreas as paisagens são deslumbrantes e permitem ao excursionista ótimos momentos de descontração. Catálogo de Escaladas de Tubarão e Região. Autor: Paulo Henrique Santos, 2007.

 

Guia de Escaladas Ilha de São Francisco do Sul – O município de São Francisco do Sul é um dos principais pólos de escalada em Rocha de Santa Catarina, com opções distribuídas por toda a ilha. São, aproximadamente, 11 locais diferentes, desde costões rochosos (com boulders e falésias a beira mar) até morros com escalada esportiva e tradicional, gerando uma grande diversidade de opções. Em suas 96 páginas, o guia traz informações sobre as áreas de escalada, acessos, graus de dificuldade, equipamentos necessários, fotos, mapas, entre outras coisas. Guia de Escaladas em Rocha – Ilha de São Francisco do Sul. Autores: Daniel Juliano Casas, Eduardo Francisco Pedro e Reginaldo José de Carvalho, 2007.

 

Guia de Escaladas Pedra da Catarina Mãe – O guia, de 63 páginas, traz informações e croquis das vias localizadas na Catarina Mãe (1.430 m), principal ponto de escalada dentro da cidade serrana de Nova Friburgo (RJ). Guia de Escaladas da Pedra da Catarina Mãe. Autor: Leonardo Amorim e Daniel Ferreira, 2000.

 

 

Por Márcia Soares, outubro de 2008.



Endereço: Rua Fernando Luz Filho, 112 - Teresópolis/RJ - CEP: 25954-195 (Não temos loja de fábrica) - CNPJ: 28.242.576/0001-84
Contato para atendimento: [email protected]
2020 © Trilhas & Rumos - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Otmiza Agência Digital