Destinos Internacionais

Bolívia


A Bolívia fica aqui do lado, custa barato e oferece uma infinidade de roteiros para todos os gostos. Quer escalar montanhas de gelo? Ali é um dos paraísos andinos, com várias montanhas acima de seis mil metros e bem próximas da capital. Quer fazer mountain bike? Caiaque? Ou quer apenas ser um tradicional turista? Pois tem de tudo, a preços mais do que acessíveis e a apenas algumas horas de vôo de São Paulo, porta de saída do Brasil.

La Paz é a capital mais alta do mundo e está situada a cerca de 3.600 m. de altitude. El Alto, a cidade que circunda La Paz, está a mais de 4.000 m. Independente do que você decidir fazer no país, programe pelo menos uns 4 ou 5 dias de visita à capital, logo no início da viagem, para que você possa se aclimatar à altitude e ao ar rarefeito. Isto fará uma tremenda diferença nos dias seguintes e provavelmente poucos lugares irão incomodar, como a pista de esqui mais alta do mundo, Chacaltaya, a mais de 5.500 m. Algumas ruínas, como Tiwanaku, devem fazer parte destes dias na capital. Na verdade, estão fora de La Paz e vão exigir um dia para conhecê-la. Mas funcionam bem como aclimatação.

Passe uma noite na beira do lago Titicaca e durma em Copacabana. Se você vai escalar, provavelmente começará pela Cordilheira Real, grudada em La Paz. Anote uns lugares mais distantes, mas que valem o esforço: Salar de Uyuni e Parque Nacional Sajama (fala-se Sarrama). O Sajama é um vulcão, a montanha mais alta da Bolívia, e, por estar em uma região vulcânica, existem inúmeras piscinas de águas termais e gêiseres nas redondezas do povoado de mesmo nome.

Não existem hotéis e as acomodações, em casas de moradores, são as mais simples possíveis. Mas tomar banho nas piscinas a mais de 30oC, com vista para as montanhas nevadas, é uma experiência única!

A melhor época para visitá-la vai de maio a setembro, durante a seca. No verão, costuma chover bastante.

Bolívia com Trilhas & Rumos

Para conhecer os roteiros mais turísticos da Bolívia, com sua capital La Paz ou as ruínas de Tiwanaku, sugerimos uma mochila pequena como a Crampon 38, muito versátil para uso em geral. Com bolso frontal e acesso pelo fundo, possui bolsos laterais para colocação de cantis e bolsinhos menores na barrigueira para coisas pequenas.

Para caminhadas curtas uma opção legal é o Estojo Acqua, pochete leve, com suporte para duas garras de água e bolso interno para documentos. Por ser uma cidade de grande altitude, é importante ter em mãos um vestuário que suporte baixas temperaturas, como o Abrigo Thermotex. Feito em tecido tipo Polar, possui alto índice de isolamento térmico e pode ser usado sozinho ou por baixo de nossos abrigos impermeáveis (como o Abrigo Parkha, o Abrigo Anorak Storm ou o Abrigo de Tempo Anorak Selado). Possui uma versão especial para mulheres ou pessoas mais magras, o Thermotex Gazelle.

A questão da hidratação deve ser olhada com atenção em qualquer atividade física. A Trilhas & Rumos possui várias opções de cantis, entre eles o Cantil Flexível Hidrat 2, que comporta dois litros de água e é adaptável a diversos modelos de mochilas. A saída de água é feita por uma mangueira que, conectada ao cantil, chega até a boca do usuário e permite que ele beba mesmo em movimento.



Endereço: Rua Fernando Luz Filho, 112 - Teresópolis/RJ - CEP: 25954-195 (Não temos loja de fábrica) - CNPJ: 28.242.576/0001-84
Contato para atendimento: [email protected]
2020 © Trilhas & Rumos - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Otmiza Agência Digital