Blog

Veja 5 dicas de como armazenar a água da chuva


Fonte: G1

O inverno acabou e o período mais seco do ano ficou para trás. Se tudo correr como o esperado, a primavera virá acompanhada de mais precipitação. Então é hora de aproveitar o aumento das chuvas e armazenar a água da maneira correta. Abaixo, você vê cinco dicas de como fazer isso:

1) Manual mostra passo a passo

Morador de São Paulo adapta calha com garrafas PET para coletar água da chuva

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) de São Paulo elaborou um manual com passo a passo para a montagem de um sistema de captação de água da chuva. O material dá dicas de como calcular o tamanho correto do reservatório e alerta sobre os cuidados com o tratamento e armazenamento.

A água pode ser usada na limpeza de pisos, lavagem de carro e para regar plantas, mas precisa ser tratada corretamente.

O principal alerta da cartilha é descartar a água da primeira chuva, que “lava” a atmosfera e os contaminantes que ficam na superfície do telhado. O ideal é descartar 2 litros para cada metro quadrado de área de telhado usado na captação.

Também é recomendado fazer a filtragem da água, mesmo que de forma simples, com uso de um filtro de malha semelhante ao coador de chá, segundo Luciano Zanella. O manual pode ser visto gratuitamente e está disponível no site do IPT.

Manual do IPT ensina a montar sistema de captação e reúso de água da chuva

 

2) Filtrando a água da chuva

caixa d´água

Um aluno do terceiro ano do ensino médio montou um equipamento que está ajudando sua escola a poupar água. Ele desenvolveu um sistema de captação de água da chuva que permite abastecer os banheiros, regar os jardins e limpar o pátio.

A água é coletada por calhas instaladas nos telhados da Escola Técnica Estadual (Etec) Professor Marcos Uchôas dos Santos Penchel, em Cachoeira Paulista (SP). Até aí, é mais um entre muitos projetos de captação e reúso pela chuva.
O diferencial é que, depois de recolhida, a água passa por um filtro com carvão mineral, brita e areia. Leia aqui a reportagem completa de Taís Laporta.

3) Adaptando o que tem em casa

O dinheiro está curto? Que tal aproveitar os recipientes que tem em casa para armazenar água? Sempre lembrando que é importante tratar e armazenar a água corretamente.
A cantora Luciana Mello, por exemplo, adaptou baldes de ração para armazenar água da chuva em casa. Ela instalou torneiras nos reservatórios para facilitar o reúso na limpeza do quintal e de carros. Para eliminar algum tipo de impureza na água, a cantora coloca cloro nos baldes e também usa uma tampa para evitar a dengue. Luciana contou ainda que usa a água armazenada para molhar as plantas.

4) Da chuva para a descarga

Sistema de reúso da água montado em empresa

Uma empresa de logística e locação para eventos em São Paulo investiu R$ 4 mil para a criação de um sistema de reúso de água da chuva na limpeza  e na descarga de seis banheiros, que representam 80% do consumo no local.
Os reservatórios instalados na laje do imóvel na Vila Mariana foram interligados e têm capacidade para armazenar 3 mil litros de água.
As calhas do telhado foram unidas às novas tubulações de PVC e armazenaram a água da chuva em 10 reservatórios. Para evitar problemas com a dengue, foram colocadas telas na abertura das “bombonas”.

Eles interligaram calhas do telhado às novas tubulações de PVC e armazenaram a água da chuva em 10 reservatórios. Para evitar problemas com a dengue, foram colocadas telas na abertura das “bombonas”.
Outra etapa foi adaptar os canos até um tanque e às descargas para receberem água da chuva e também da rede da Sabesp.

Desde o mês de janeiro, quando o sistema de reúso começou a funcionar, a economia na conta da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) foi de ao menos 50%, segundo o administrador da empresa.

5) Reúso para regar plantas


Produtores de flores no interior de São Paulo investiram em novas técnicas de irrigação para economizar água, além de driblar a crise econômica e não perder as vendas. Em Holambra, as propriedades investiram em tanques que reservam água da chuva.

Alguns reservatórios têm capacidade para 30 milhões de litros e garantem irrigação quase o ano inteiro.

Para economizar um terço de água, uma propriedade também investiu em um sistema de irrigação por alagamento, que funciona como uma piscina. A água que não é aproveitada pela planta volta para o tanque. O sistema é acionado por um programa de computador que analisa informações da estação meteorológica.



Endereço: Rua Fernando Luz Filho, 112 - Teresópolis/RJ - CEP: 25954-195 (Não temos loja de fábrica) - CNPJ: 28.242.576/0001-84
2017 © Trilhas & Rumos - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Otmiza Agência Digital