Blog

Dicas de Trilhas na Cidade Maravilhosa



O Rio de Janeiro continua lindo. E continua sendo essa maravilha de cidade cheia de belezas naturais, referência para quem gosta de praia e de caminhadas em volta da natureza. Nos inspiramos nesse roteiro e trouxemos pra você algumas das trilhas mais procuradas na cidade maravilhosa para aquele momento de recarregar as energias.

Pedra Bonita

Levemente íngreme e sem grandes obstáculos, essa trilha vai te conduzir ao topo da Pedra Bonita, localizada no Parque Nacional da Tijuca. É considerada leve e relativamente fácil, com trajeto que dura até 40 minutos. O percurso começa na Estrada da Pedra Bonita, na bifurcação da Estrada das Canoas. Perto do ponto de partida da trilha fica localizada a rampa de voo livre, lugar de onde saem voos de asa delta e de parapente.

Morro da Urca

Tem em média 1,5 quilômetro de extensão e conjuga momentos de subidas íngremes e trechos mais planos. É possível fazê-la com cerca de 40 minutos e o que se tem ao final é uma vista da Baía de Guanabara. A trilha começa na pista de caminhada Claudio Coutinho, no canto esquerdo da Praia Vermelha. Através desse caminho, é possível atingir o terminal do bondinho no Morro da Urca e adquirir ingressos para subir até o Pão de Açúcar ou descer para a Praia Vermelha.

Morro Dois Irmãos
Já foi tema de canção, de Chico Buarque. Lugar de onde pode ter uma vista privilegiada da cidade. É possível chegar no topo do “irmão maior” a partir de uma trilha com cerca de 1,5 quilômetro. Ao final, o mirante permite visão arrebatadora de toda a Zona Sul carioca. O ponto de partida da trilha é o Vidigal. Para chegar até o início do trajeto, é preciso seguir até o campo de futebol na Vila Olímpica da comunidade. Para acessar, há alguns meios de transporte alternativo, como kombis e moto-táxis, disponíveis.

Pedra da Gávea

Essa é uma das mais difíceis trilhas da cidade. Não encare se não estiver devidamente condicionado. O caminho é longo e pesado, mas a vista do Rio que o fim da trilha oferece é deslumbrante. Para minimizar os riscos da subida, vá com um guia experiente. No final, há a escalada da carrasqueira: trata-se de uma parede com cerca de 30 metros de altura, considerada o ponto mais crítico do trajeto. A pedra fica localizada dentro do Parque Nacional da Tijuca.

Parque Lage/Corcovado

O Parque Lage é uma grande caixinha de surpresas. Além de linda e conservada arquitetura antiga, o lugar também oferece trilhas. Uma delas leva ao Morro do Corcovado, por um percurso repleto de pássaros, borboletas e micos. A subida dura cerca de duas horas e recomenda-se a contratação de um guia para auxiliar no trajeto, que é considerado difícil. Algumas cascatas durante o trecho proporcionam uma pequena parada e, consequentemente, um descanso. Ao fim do trajeto, pode-se observar a paisagem do mirante que fica ao lado dos trilhos do Trem do Corcovado.

Vista Chinesa

A chegada ao mirante da Vista Chinesa se dá com uma trilha de fácil acesso e totalmente pavimentada. Quem atinge seu topo pode contemplar bela ampla vista da Zona Sul da cidade. Se quiser ir pedalando, também pode. Mas, para isso, é preciso preparo físico. Localizado dentro do Parque Nacional da Tijuca, o mirante tem uma construção em forma de pavilhão oriental, construído no início do século XX em homenagem aos chineses, que trouxeram o cultivo do chá para o Brasil.

Pico da Tijuca

É a montanha mais alta da Floresta da Tijuca, com altitude de 1.022 metros. Para chegar ao seu cume, é preciso enfrentar uma escadaria com 117 degraus talhados em pedra – não muito recomendado, portanto, pra quem tem muito medo de altura. Do pico, localizado dentro do Parque Nacional da Tijuca, é possível apreciar o Estádio do Maracanã, a Pedra da Gávea e a Baía de Guanabara.

Pico Tijuca Mirim

Ainda no Parque Nacional da Tijuca, o percurso até o Pico Tijuca Mirim é feito a partir da trilha principal do parque. É um trajeto que exige esforço menor do que a caminhada até o íngreme Pico da Tijuca; por essa razão costuma ser boa opção para os aventureiros com menor condicionamento físico. A caminhada parte do Largo do Bom Retiro, por onde se deve seguir até a bifurcação que leva à trilha do Tijuca Mirim. De lá, pode-se obter a vista panorâmica da Zona Norte carioca e, mais ao horizonte, do Cristo Redentor e do Pão de Açúcar.

Cachoeira das Almas

O início dessa trilha fica próximo ao Centro de Visitantes do Parque Nacional da Tijuca. E fique tranquilo: boa parte do percurso é plana e a caminhada conta com poucas subidas íngremes. Durante o trajeto, é possível ter contato direto com a Mata Atlântica.

Circuito das Grutas

Por favor, contrate guias especializados; esse trajeto é super interessantes e você percorre formações rochosas, originadas há milhares de anos graças a deslizamentos decorrentes dos movimentos tectônicos. Mas não é simples. O circuito passa por diversas grutas, como a Gruta do Belmiro, a Gruta do Archer e a Gruta dos Morcegos, entre outras. A caminhada é considerada moderada e recomenda-se atenção, por conta de alguns terrenos irregulares e aclives acentuados.

Bico do Papagaio

Segunda montanha mais alta do Parque Nacional da Tijuca, permite avistar grande parte da Zona Oeste do Rio. Apesar de começar de forma leve, o percurso não é considerado tão simples: pedras e raízes tornam a caminhada difícil até o topo da montanha. A trilha começa no Largo do Bom Retiro e a primeira etapa vai até a bifurcação com o Pico da Tijuca. Mantenha-se sempre atento às diversas bifurcações que separam o caminho para outras trilhas do parque.

Pico do Sacopã

Essa trilha começa no Parque da Catacumba, perto da Lagoa, e leva ao mirante do Pico do Sacopã. Por meio de uma caminhada leve de cerca de 20 minutos, você pode chegar ao topo do morro. O mirante, com altitude próxima dos 130 metros, oferece uma ampla vista da Lagoa. O trajeto é leve e pode ser percorrido por jovens e idosos.

Pico do Caeté

Começa no Parque Municipal Ecológico da Prainha, na Zona Oeste, e essa trilha está cercada por Mata Atlântica. É considerada leve e exige pouco esforço físico. Durante o percurso, que dura em torno de 30 minutos, é possível observar diversos exemplares de plantas e animais. O caminho é bem definido e sinalizado até atingir o cume, onde é possível alcançar um mirante localizado a 130 metros de altitude, que oferece visão para a Pedra do Pontal, Recreio e Barra da Tijuca.

Praia do Perigoso

Pra quem quer um pouco de distância das movimentações encontradas na orla da Zona Sul, é uma ótima pedida. A caminhada começa na praia de Guaratiba e segue até a praia do Perigoso. Durante o percurso, é possível subir até o topo da Pedra da Tartaruga, que oferece vista das duas praias de águas cristalinas. Apesar de longa, a caminhada é leve.



Endereço: Rua Fernando Luz Filho, 112 - Teresópolis/RJ - CEP: 25954-195 (Não temos loja de fábrica) - CNPJ: 28.242.576/0001-84
2017 © Trilhas & Rumos - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Otmiza Agência Digital